terça-feira, 24 de agosto de 2010

Poema e Poesia!

Poema: obra em verso, composição poética, arte de retratar no papel a poesia.

Poesia: arte de escrever em versos, inspiração, o que desperta o sentimento do belo, o que leva o poeta a escrever um poema.

Verso: cada linha de uma estrofe.

Estrofe: conjunto de versos.


Métrica Poética e classificação dos versos

É a medida do verso, que pode variar de duas silabas poéticas, até doze. Ao número de sílabas métricas quase sempre corresponde o mesmo número de sílabas gramaticais.

A contagem das sílabas métricas obedece aos seguintes princípios:

Conta-se até a última sílaba tônica da última palavra do verso;

Os ditongos crescentes constituem uma sílaba métrica;

Duas ou mais vogais que se encontrem no fim de uma palavra e no início da outra, unem-se numa só sílaba métrica.

1 2 3 4 5 6 7

Oh!/ que/ sau/ da/ des/ que eu/ te-nho

1 2 3 4 5 6 7

Da au/ ro/ ra/ da/ mi/ nha/ vi-da

1 2 3 4 5 6 7

Da/ mi/ nhá in/ fân/ cia/ que/ ri-da

1 2 3 4 5 6 7

Que os/ a/ nos/ não/ tra/ zem/ mais

Os versos quanto ao número de sílabas classificam-se em:

Classificação


Número de sílabas

Monossílabos = 1 sílaba

Dissílabos = 2 sílabas

Trissílabos = 3 sílabas

Tetrassílabos = 4 sílabas

Pentassílabos = 5 sílabas

Hexassílabos = 6 sílabas

Heptassílabos = 7 sílabas

Octossílabos = 8 sílabas

Eneassílabos = 9 sílabas

Decassílabos = 10 sílabas

Hendecassílabos = 11 sílabas

Dodecassílabos = 12 sílabas

Bárbaros = Mais de 12 sílabas

Versos livres: são muito usados pelos poetas modernistas, não tem número exato de sílabas.

Rima

É a coincidência de sons entre palavras, especialmente no final dos versos.

Quanto à posição na estrofe

a) Cruzada ou alternada: (ABAB) O primeiro verso rima com o terceiro, e o segundo com o quarto:

"Cheguei, chegaste. Vinhas fatigada A

E triste, e triste e fatigado eu vinha; B

Tinhas a alma de sonhos povoada A

E a alma de sonhos povoada eu tinha." B

(Olavo Bilac)

b) Interpolada: (ABBA) O primeiro verso rima com o quarto, e o segundo com o terceiro:

"Para canto de amor tenros cuidados. A

Tomo entre voz, ó montes, o instrumento; B

Ouvi pois o meu fúnebre lamento; B

Se é que compaixão dos animados." A

(Cláudio Manuel da Costa)

c) Emparelhada: (AABB) O primeiro verso rima com o segundo, e o terceiro com o quarto:

"Manhã de junho ardente. Uma encosta escavada A

seca, deserta e nua, à beira de uma estrada A

Terra ingrata, onde a urze a custo desabrocha B

bebendo o sol, comendo o pé, mordendo a rocha." B

(Guerra Junqueiro)

d) Internas: Quando rimam palavras que estão no fim do verso e no interior do verso seguinte:

"Salve Bandeira do Brasil querida

Toda tecida de esperança e luz

Pálio sagrado sobre o qual palpita

A alma bendita do país da Cruz."

e) Misturadas: Não tem esquema fixo.

f) Versos brancos ou soltos: São os que não tem rima.

Quanto à tonicidade

a) Agudas: Quando rimam palavras oxítonas ou monossilábicas: a/mor e com/por; a/mém e Be/lém.

b) Graves: Quando rimam palavras paroxítonas: an/ta e man/ta; qui/os/que e bos/que.

c) Esdrúxulas: Quando rimam palavras proparoxítonas: má/gi/co e trá/gi/co; li/ri/co e o/ní/ri/co.

Quanto à sonoridade

a) Perfeitas: Há uma perfeita identidade dos sons finais: festa e manifesta; cedo e medo.

b) Imperfeitas: Quando não há uma perfeita identidade dos sons finais: céu e breu; sais e paz.

c) Consoantes: Quando há os mesmos sons a partir da última tônica: perto e incerto; dezenas e apenas.

d) Toantes: Quando só há identidade com a vogal tônica do verso: terra e pedra; vela e terra.

Quanto ao valor

a) Pobres: Quando rimam palavras da mesma classe gramatical: amor e flor; meu e teu.

b) Ricas: Quando rimam palavras de classes gramaticais diferentes: festa e manifesta; cedo e medo.

c) Raras: Quando rimam palavras de difícil combinação melódica: cisne e tisne; leque e Utreque.

d) Preciosas: São rimas artificiais, decorrentes da combinação de um nome com a forma verbo-pronome: tranqüilo e ouvi-lo; estrela e vê-la.


Disposição das estrofes

Quanto ao número de versos agrupados, as estrofes recebem diferentes denominações:

Classificação


Número de versos

Dístico = 2 versos

Terceto = 3 versos

Quarteto = 4 versos

Quintilha = 5 versos

Sextilha = 6 versos

Setilha = 7 versos

Oitava = 8 versos

Nonas = 9 versos

Décimas = 10 versos

Irregulares = Mais de 10 versos

A estrofe de oito versos, quando possuir o esquema rítmico (ABABABCC) será denominada oitava-rima ou oitava heróica.

Quando ao metro dos versos, as estrofes podem ser:

a) Simples: Quando agrupam versos de um mesmo metro.

b) Compostas: Quando agrupam versos de metros diferentes.

c) Polimétricas (livres): Quando agrupam versos de diferentes medidas sem obediência a qualquer regra.



Agora poste suas poesias !!!!!

5 comentários:

  1. raiane,sabrina,rosleine,patriciapter ago 31, 11:34:00 AM 2010

    po/xa com/ a/ no/ssa/ vi/da/ vi/vi/da
    lem/bre/-se/ de/ co/mo/ e/la/ foi /vi/vi/da
    e/la/ po/de/ sim/ter/ mais/ a/le/gri/a
    cui/de /e /mu/de/ a/ su/a/ vi/da/ vi/vi/da

    af/tem/mui/ta/ gen/te/ que/faz/ a/ gue/rra/
    e/ di/zem/ que/ela/nun/ca mais/se/ en/ce/rra/ *você se ferra fasendo a guerra*
    paz/pra/mim/ e/ pra/ vo/cê/ meu/ ir/mão/
    en/tão/ vo/cê/ ra/paz/ pro/du/za/ a/ paz/

    as/ pe/sso/as/ a/ca/bam/ com/ o/ ar/
    e/con/se/guem/ des/tru/ir/ o/ mar/
    af / e/a/ca/ban/do/ ma/tan/ do/ os/ a/ni/mais

    vo/cê/ tem/ to/da /ra/zão/ meu/ ir/mão
    paz/ pra/ quem/vi/ve/rá/ ne/ssa/ na/ção
    en/tão/ te/nha/ a/mor/ no/seu/ co/ra/ção.

    O poema possui fala sobre a paz ,ele é um soneto decassílabo onde conta-se até a sílaba
    tônica, ele é composto por dois quartetos e dois tercetos.A primeira estrofe tem a última palavra em adjetivo,a segunda estrofe tem a última palavra em adjetivo,a terceira estrofe a última palavra por substantivo e a quarta estrofe também por substantivo.
    Todas as estrofes são formadas por rimas,o poema fala sobre a vida vivida e sofrida
    a primeira estrofe possui AABB que é uma rima mista
    a segunda estrofe AABC que é uma rima mista
    a terceira estrofe AAC que é uma rima mista
    e a quarta estrofe AAA que é uma rima mista.

    ResponderExcluir
  2. AMIZADE


    A amizade só se constrói com a verdade

    Verdade é muito mais do que sincera

    Há amigos na amizade verdadeira

    Tem amigos e inimigos na amizade




    Amigo tem que cuidar como ouro

    Pois existe pouco desse tesouro

    Os amigos são como irmão mais velho

    Nunca deixam os amigos de lado




    Amigos estão na alegria e dor

    Amigos são como irmão de verdade

    Não podemois viver sem os amigos




    Podemos confessar tudo as amigos

    E valem muito mais que um diamante

    Nunca podemos viver sem os amigos





    AMIZADE


    A a/mi/za/de /só/ cons/trói /com / ver/da/de 10.s

    Ver/da/de é/ mui/to/ mais/ do/ que/ sin/ce/ra 10.s

    Há a/mi/gos/ na a/mi/za/de/ ver/da/dei/ra 10.s

    Tem/ a/mi/gos/ e i/ni/mi/gos/ na a/mi/za/de 10.s




    A/mi/go/ tem/ que/ cui/dar/ co/mo ou/ro 10.s

    Pois/ e/xis/te/ pou/co/ des/se /te/sou/ro 10.s

    Os /a/mi/gos /são/ co/mo ir/mão/ mais /ve/lho 10.s

    Nun/ca/ dei/xam /os /a/mi/gos/ de /la/do 10.s




    A/mi/gos/ es/tão/ na a/le/gria/ e /dor 10.s

    A/mi/gos/ são/ co/mo ir/mão /de /ver/da/de/ 10.s

    Não/ po/de/mos /vi/ver /sem /os/ a/mi/gos 10.s




    Po/de/mos/ con/fes/sar /tu/do aos /a/mi/gos 10.s

    E /va/lem/ mui/to/ mais /que/ um/ dia/man/te 10.s

    Nun/ca /po/de/mos /vi/ver/ sem /os/ a/mi/gos 10.s







    Equipe:

    Fernanda

    Katielly

    ResponderExcluir
  3. Trabalho de língua portuguesa.



    A) /O a/mor/ é/ um /sen/ti/men/to/ in/ten/so

    B)/Que aos/ pou/cos/ to/ma/ con/ta/ das /pe/sso/as

    C)/De um/ ar/den/te e/de/ di/fe/ren/te/ jei/to

    D)/Que as/ ve/zes /faz /doe e /ma/chu/ca a/ gen/te /



    A)/Que a/ca/ba/ sem/ a /gen/te/ per/ce/be/-lo

    B)/E a/ gen/te/ não/ con/se/gue e/le es/que/cer

    C)/Que/ pa/ra/ sem/pre /na/ lem/bran/ça /fi/ca

    D)/Que/ po/de/ ser /di/fí/cil /de/ re/cor/dar



    A)/Mas/ em/ al/gum /mo/men/to /po/de/ lem/brar

    B)/com /u/ma/ Von/ta/de/ de/ te/ a/bra/car

    C)/Vo/cê /sa/be/ que/ par/te /de/ min/ faz /



    A)/E/ que/ um/ di/a a/ lem/bran/ça i/ra/ vol/tar

    B) /A/ vi/da/ me en/si/nou a/ não/ re/tro/ce/der

    C)/Nem/ ga/nhar/ nem/ per/der/ mais /e/vo/lu/ir





    O poema é dividido em dois quartetos e dois tercetos e sempre terminados em decassílabas,o assunto principal é o amor .

    As rimas são pobres e classificam-se em : No 1ºQuarteto as últimas palavra são formadas pos substantivos.

    No 2º Quarteto é formado por verbos.

    No 1º terceto é formado por verbos.

    No 2º Tercetos é formado por verbos.



    As rimas ricas são:

    Na 1ºestrofe são rimas mistas.

    Na 2º estrofe são rimas mistas.

    Na 3º estrofe são rimas interpoladas ou opostas.

    Na 4º estrofe são rimas mistas.



    Nomes Lydia P. neves Nº=15

    Willyan de oliveira Nº=35

    Bruno Pupo klempovus Nº=03

    Geovani f. Antunes Nº=36

    ResponderExcluir
  4. Nome: Uriel , Samuel , Daniel , Leonardo


    Amizade
    |Nos|sa a|mi|za|de| não| tem| um| li|mi|te|
    |A a|mi|za|de| nun|ca| se a|ca|ba| fá|cil
    |A |vi|da| não| faz| sem|ti|do| sem| ela|
    |A a|mi|za|de| faz| par|te| pa|ra |vi|da |

    |A a|mi|za|de| sem|pre| vai| pre|va|le|cer|
    |Nos|sa a|mi|za|de| faz| a | di|fe|ren|ça|
    |A a|mi|za|de |das| pes|so|as |são |re|ais|
    Nos|sa a|mi|za|de| sem|pré| ven|ce|rá|

    |A a|mi|za|de| é |pa|ra |to|dos |os| ter|mos|
    |A a|mi|za|de| se| faz| com| as| pessoas|
    |A |nos|sa a|mi|za|de| nos| for|ta|le|ce |

    |A| vi|da| não| é| fe|Liz| sem| a|mi|za|de |
    |Não e|xis|te a|mi|za|de| sem| as| pes|so|as|
    |E| não| se| pó|de| com|ter| a a|mi|za|de|.

    NOSSO TEXTO
    O texto fala sobre a amizade , o que acontece com ela , como ela é formada por amigos , também diz o quanto a amizade é importante .
    O soneto tem 2 quartetos e 2 tercetos, ele foi feito somente com versos decassilabos .

    ResponderExcluir
  5. Amizade
    Num/ ho/ri/zon/te on/de/ não e/xis/te/ sol/
    Em/ u/ma/ ma/nhã/ tão/ fria/ de in/ver/no/
    On/de/ tu/do o/ que/ nós/ so/mos/ num/ lu/gar/
    Não é/ re/co/nhe/ci/do/ pe/las/ pe/ssoas/

    Ne/sse/ lu/gar/ que e/xis/te an/jos/ com/ fle/chas/
    En/vi/a/dos/ pa/ra/ mo/rar/ num/ lu/gar/
    E/ssa/ mi/ssão é /cha/ma/da/ de a/mi/za/de/
    E/sse/ lu/gar/ se/ cha/ma/ co/ra/ção/

    E/sses /an/jos /são /cha/ma/dos /a/mi/gos/
    Mi/ssão a/mi/za/de/ con/sis/te em/ co/ra/gem/
    O a/mi/go/ con/sis/te em/ en/chu/gar/ la/gri/mas/

    Que/ por/ al/gu/ma/ ra/zão/ cai/ dos /o/lhos/
    Por/ a/mor/ so/fre a /dor/ o /co/ra/ção/
    so/fre/ por/ per/der/ u/ma/ só a/mi/za/de./

    A poesia é composta por dois quartetos e dois tercetos, cada verso possui 10 silabas por isso são chamados de decassílabos.
    A última palavra de cada verso é um substantivo, assim temos rimas pobres.
    A poesia é formada por rimas mistas sendo ABCD. E o assunto principal é sobre a amizade.



    Alunas :
    Sheila Matulle.. nº:30
    Bruna Ariane.. nº:01
    Leticia Andrade.. nº:10
    Renata Jaqueline.. nº:24
    Série: 8ºD

    ResponderExcluir

Obrigada por sua contribuição! Abraços Prof Rosane